Bíblia do CaminhoTestamento Redentor

Índice Página inicial Próximo Capítulo

O Evangelho segundo S. Marcos  Ee

(Vulgatæ Editionis)

CAPÍTULO 8

(Versículos e sumário)

A segunda multiplicação dos pães  Ee

 Mt

8 Naqueles dias, como o povo houvesse concorrido outra vez em grande número, e não tivessem que comer, chamou Jesus aos seus discípulos e lhes disse:

2 Tenho compaixão deste povo, porque, olhai, já há três dias que andam aturadamente comigo, e não têm que comer.

3 E se os despedir em jejum para as suas casas, virão a desfalecer no caminho; porque alguns deles vieram de longe.

4 Seus discípulos lhe responderam: De onde poderá alguém fartá-los de pão aqui nesta solidão?

5 E Jesus lhes perguntou: Quantos pães tendes? Responderam eles: Sete.

6 Pediu que todos se acomodassem sobre a terra; e pegando os sete pães, dando graças os repartiu a seus discípulos para que os distribuíssem, e eles os distribuíram pelo povo.

7 Tinham também uns poucos peixinhos e, abençoando-os, lhos repartiu.

8 Comeram e ficaram fartos, e dos pedaços que sobejaram, ajuntaram sete cestos.

9 Eram então os que comeram quase quatro mil, e Jesus os despediu.

10 Entrando logo na barca em companhia de seus discípulos, passou ao território de Dalmanutha.


Os fariseus e saduceus pedem um sinal do Céu Ee

 Mt

11 Saíram os fariseus e se puseram a disputar com ele, pedindo-lhe que lhes fizesse ver algum sinal do céu, tudo para o tentarem.

12 Porém Jesus, arrancando do íntimo do coração um suspiro, disse: Por que pede esta geração um sinal? Em verdade vos digo, que a esta geração não se concederá sinal.

13 E deixando-os, tornou outra vez a embarcar, e passou à outra margem.

O fermento dos fariseus e o de Herodes

Mt

14 Ora, os discípulos esqueceram-se de levar pão, e não tinham consigo na barca senão um único.

15 E Jesus recomendou-lhes: Vede bem, e acautelai-vos do fermento dos fariseus e do fermento de Herodes.

16 Eles discorriam entre si, dizendo: É porque não temos pão.

17 O que sabendo-o Jesus, disse-lhes: Por que estais considerando que não tendes pão? Será possível que ainda não o compreendais? Ainda tendes cego o vosso coração?

18 Tendo olhos não vedes? e tendo ouvidos não ouvis? e não vos lembrais,

19 Quando parti cinco pães para cinco mil, quantos cestos sobejaram cheios de pedaços? Responderam eles: Doze.

20 E quando eu parti sete pães para quatro mil, quantos cestos sobejaram de pedaços? Eles lhe responderam: Sete.

21 Ele disse-lhes: Pois como não entendeis ainda?


A cura de um cego em Bethsaida Ee


22 Vieram a Bethsaida. Trouxeram-lhe um cego e rogavam-lhe que o tocasse.

23 Segurando ao cego pela mão, tirou-o para fora da aldeia, e cuspindo-lhe nos olhos, tendo-lhe imposto as suas mãos, lhe perguntou se via alguma coisa.

24 Levantando ele os olhos, disse: Vejo os homens como árvores que andam.

25 Depois tornou Jesus a por-lhe as mãos sobre os olhos, e ele começou a ver, e ficou de todo curado, de sorte que via distintamente todos os objetos.

26 Jesus o despediu para sua casa, dizendo-lhe: Vai para tua casa; e se entrares na aldeia não o digas a pessoa alguma.


Quem é o Filho do Homem? A confissão de Pedro Ee

Mt = Lc

27 Saiu Jesus com os seus discípulos pelas aldeias de Cesareia de Filipe; e pelo caminho perguntou-lhes: Quem dizem os homens que eu sou?

28 Eles lhe responderam: Uns dizem que João Batista, outros que Elias, e outros é verdade, como um dos profetas.

29 Então lhes disse: E vós, quem dizeis que eu sou? Respondendo Pedro, lhe disse: Tu és o Cristo.

30 E ameaçando-os, proibiu-lhes que a ninguém dissessem isto dele.


Primeira predição da Paixão

Mt = Lc

31 E começou a declarar-lhes que importava que o Filho do Homem padecesse muito, e que fosse rejeitado pelos anciãos, pelos príncipes dos sacerdotes e pelos escribas, e que fosse entregue à morte; e que ressuscitasse depois de três dias.

32 Tudo isto lhes declarava ele abertamente. Sobre o que Pedro, aparteando-o, começou a repreendê-lo.

33 Mas Jesus, virando-se, e olhando para os seus discípulos, ameaçou Pedro, dizendo: Para trás de mim Satanás, porque não compreendes as coisas que são de Deus, senão as são dos homens.


O discípulo do Cristo deve levar a sua cruz Ee

Mt = Lc = Jo

34 Chamando assim o povo com seus discípulos, disse-lhes: Se alguém quer me seguir, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz, e siga-me.

35 Porque o que quiser salvar a sua alma, perdê-la-á; mas o que perder a sua alma por amor de mim e do Evangelho, salvá-la-á.

36 Pois, de que aproveitará ao homem se ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma?

37 Ou, que dará o homem em troco pela sua alma?

38 Porque se nesta geração adúltera e pecadora, alguém se envergonhar de mim e das minhas palavras; também o Filho do Homem se envergonhará dele, quando vier na glória de seu Pai com os santos anjos.



Nota:  Nos originais traduzidos pelo Padre Figueiredo, tanto em latim como em português, este capítulo termina no versículo 39; mas para que haja conformidade com as outras versões da Bíblia, ele foi transferido para o início do próximo capítulo; ficando assim alterada a numeração dos versículos, que passa a ser de 39 para 38 neste capítulo e de 49 para 50 no  próximo.


Há imagens desse capítulo, visualizadas através do Google - Pesquisa de livros, nas seguintes bíblias: Padre Antonio Pereira de Figueiredo edição de 1828 | Padre João Ferreira A. d’Almeida, edição de 1850 | A bíblia em francês de Isaac-Louis Le Maistre de Sacy, da qual se serviu Allan Kardec na Codificação.

Veja também as seguintes versões: Corrigida e revisada, fiel de Almeida; Novum Testamentum Graece 28th revised edition. Edited by Barbara Aland and others; Parallel Greek New Testament by John Hurt


.

Abrir