Bíblia do Caminho Antigo Testamento

2º Livro das Crônicas    † 

(Vulgatæ Editionis)

CAPÍTULO 30

(Versículos e sumário)

30 Enviou também Ezequias por todo o Israel e Judá, e escreveu cartas aos de Efraim e de Manassés, para que viessem à casa do Senhor, em Jerusalém, e celebrassem a páscoa ao Senhor Deus de Israel.

2 Tendo pois, conselho o rei com os grandes, e com todo o povo em Jerusalém, determinaram celebrar a páscoa no segundo mês.

3 Porquanto a não tinham podido celebrar no seu tempo, porque não se tinham santificado sacerdotes que pudessem bastar, e porque não se tinha ainda ajuntado o povo em Jerusalém.

4 E tomou esta resolução o rei, e todo o povo.

5 E ordenaram que se mandassem mensageiros por todo o Israel desde Bersabée até Dan, para que viessem, e celebrassem a páscoa do Senhor Deus de Israel em Jerusalém; porque muitos a não tinham celebrado como estava prescrito pela lei.

6 E partiram os correios com as cartas por mandado do rei, e dos seus grandes, para todo o Israel e Judá, conforme o que o rei tinha ordenado, publicando: Filhos de Israel, tornai para o Senhor Deus de Abraão, e de Isaac, e de Israel, e ele tornará para os restos, que escaparam da mão do rei dos Assírios.

7 Não façais como vossos pais e irmãos, que se retiraram do Senhor Deus de seus pais, que os entregou à morte, como vós vedes.

8 Não endureçais as vossas cervizes, como vossos pais; dai as mãos ao Senhor, e vinde ao seu santuário que ele santificou para sempre; servi ao Senhor Deus de vossos pais, e se apartará de vós a ira do seu furor.

9 Porque se vós voltardes para o Senhor; vossos irmãos e filhos acharão misericórdia diante de seus senhores, que os levaram cativos, e eles tornarão para esta terra; porque o Senhor vosso Deus é piedoso e clemente, e não apartará de vós o seu rosto, se vós voltardes para ele.

10 Iam pois os correios a toda a diligência, de cidade em cidade, por toda a terra de Efraim, e de Manassés, até a de Zabulon; zombando estes deles, e insultando-os com insolência.

11 Todavia alguns homens de Aser, e de Manassés, e de Zabulon, estando pelo conselho, vieram a Jerusalém.

12 Quanto porém a Judá, a mão do Senhor foi neles dando-lhes um só coração, para cumprir a palavra do Senhor conforme a ordem do rei, e dos grandes.

13 E ajuntaram-se muitos povos em Jerusalém para celebrar a solenidade dos asmos, no segundo mês;

14 E, levantando-se, destruíram os altares, que havia em Jerusalém, e derribando tudo aquilo, em que se queimava incenso aos ídolos, o lançaram na torrente do Cedron.

15 E imolaram a páscoa no dia catorze do segundo mês. E os sacerdotes, e os levitas, que enfim se tinham santificado, ofereceram holocaustos na casa do Senhor.

16 E se puseram na sua ordem conforme a ordenança, e lei de Moisés, homem de Deus; e os sacerdotes recebiam da mão dos levitas o sangue que se havia de derramar,

17 Por causa de que um crescido número não se tinha santificado; e por isso os levitas imolaram a páscoa por aqueles que não tinham vindo para santificar-se ao Senhor.

18 E ainda uma grande parte do povo de Efraim, e de Manassés, e de Issacar, e de Zabulon, que se não tinha santificado, comeu a páscoa, não segundo o que está escrito; mas Ezequias fez oração por eles, dizendo: O Senhor, que é bom, será propício

19 Para todos os que buscam de todo o seu coração o Senhor Deus de seus pais; e ele lhes não imputará falta de não estarem bem purificados.

20 Ouviu-o o Senhor, e se mostrou favorável ao povo.

21 E os filhos de Israel, que se acharam em Jerusalém, celebraram a solenidade dos asmos por sete dias com grande júbilo, louvando todos os dias o Senhor; e os levitas também, e os sacerdotes tocando os instrumentos, que correspondiam ao seu ofício.

22 E falou Ezequias ao coração de todos os levitas, que tinham boa inteligência nas coisas do Senhor; e comeram sete dias da solenidade, imolando vítimas pacíficas, e louvando ao Senhor Deus de seus pais.

23 E conveio toda a multidão em que celebrasse ainda outros sete dias; o que eles também fizeram com um grande contentamento.

24 Porque Ezequias rei de Judá tinha dado à multidão mil touros, e sete mil ovelhas; e os grandes deram ao povo mil touros, e dez mil ovelhas; e assim um grande número de sacerdotes se purificou.

25 E todo o povo de Judá, assim os sacerdotes e os levitas, como toda a multidão que viera de Israel se banhou de alegria; e os mesmos prosélitos da terra de Israel, e os que habitavam em Judá.

26 E fez-se uma grande solenidade em Jerusalém, qual não tinha havido naquela cidade desde o tempo de Salomão, filho de David, rei de Israel.

27 Enfim os sacerdotes e os levitas se levantaram para abençoar o povo; e a sua voz foi ouvida; e a sua oração chegou até à santa morada do céu.



Há imagens desse capítulo, visualizadas através do Google - Pesquisa de livros, nas seguintes bíblias: Padre Antonio Pereira de Figueiredo edição de 1828 | Padre João Ferreira A. d’Almeida, edição de 1850 | A bíblia em francês de Isaac-Louis Le Maistre de Sacy, da qual se serviu Allan Kardec na Codificação. Veja também: A versão Corrigida e revisada, fiel de Almeida; A Hebrew - English Bible — JPS 1917 Edition; La Bible bilingue Hébreu - Français — “Bible du Rabbinat”, selon le texte original de 1899; Parallel Hebrew Old Testament by John Hurt


.

Abrir