Bíblia do CaminhoTestamento Xavieriano

Índice Página inicial Próximo Capítulo

Abençoa sempre — Autores diversos


8

Entende e vive

Repara a Tolerância Celeste em derredor de teus passos…

Em todo o chão que pisas, há louvor à esperança.

Aqui, é a vergôntea frágil que se fará ramo forte, ali é o fruto verde buscando amadurecer.

Além, é a gleba seca aguardando o adubo em formação para cobrir-se de flores e, mais além, é o corpo triste do charco esperando a drenagem que dele fará terra útil.

Nem pressa, nem violência.

Em toda faixa de solo, é a paciência das horas com o auxílio incessante da Natureza.

Vale-se, assim, da lição para entender e servir.

Não disputes a condição daquele que se esconde na carapaça do próprio orgulho para exclamar: — “eu perdoo”, exibindo virtudes imaginárias.

Acalma-te, cada dia, ao pé de cada ofensa e auxilia o melhor que possas.

Lembra-te de que tanto ocorrem mazelas na mente quanto chagas no corpo.

E pensa que, se há moléstias visíveis, medicáveis em tempo próprio, enfermidades ocultas podem surgir adentro do cosmo orgânico, flagelando sentimentos e aspirações, sem possibilidade de serem vistas para o socorro adequado.

Assim, diante da falência ou da deserção, do golpe ou da crueldade, silencia e socorre sempre, para que mais tarde, nos óbices do caminho, não te faltem luz e visão ante a probabilidade da queda nos mesmos erros.

Só o amor consegue cobrir a multidão de nossas deficiências.

Sobretudo, recorda que, se te não é possível improvisar o heroísmo ou a santidade em ti mesmo, podes compreender e servir, para que, por tua bondade e entendimento de hoje, se faça a vida amanhã mais elevada e melhor.


.Emmanuel



O conteúdo acima, diferindo nas palavras marcadas, consta de uma mensagem publicada originalmente em 1989 pela editora GEEM e é a 12ª do livro “Semeador em tempos novos”.]


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir