Bíblia do CaminhoTestamento Xavieriano

Índice Página inicial Próximo Capítulo

Amanhece — Autores diversos


4

Nas lutas do presente

O tema de O Evangelho Segundo o Espiritismo, que caiu em nossa reunião, foi o item 4 do capítulo XX. Os comentários dos participantes foram muito expressivos. Tratamos das lutas do presente e das dificuldades para as enfrentarmos e para cultivarmos os nossos princípios na chamada era científica, pedindo a Deus a inspiração e o amparo de que carecemos.

No término da reunião, foi Maria Dolores quem veio ao nosso encontro com a mensagem-prece Voz dos Servidores.


VOZ DOS SERVIDORES

1 Senhor Jesus!

Por nossa própria imprevidência,

Embora a evolução que nos reveste,

O sofrimento áspero, profundo,

Invade, canto a canto, os distritos do mundo

E espalha o pranto e sombra ante o esplendor celeste.


2 Avança a Terra pelo espaço afora,

Carregando conquistas

Que lhe garantem plena exaltação.

3 Máquinas jamais vistas

Efetuam serviços colossais:

Satélites, além, na rota em que se vão,

Oferecem notícias e sinais.

4 Computadores poupam energias

Ou se fazem vigias

De caminhos e forças siderais.

5 E o homem, desde os céus ao subsolo,

Leva o próprio domínio pólo a pólo.


6 Entretanto, Senhor! Em todos os lugares,

Há quem se desconforte,

No imenso festival de riqueza e cultura,

Transportando consigo a vocação da morte,

De coração cansado, ante a vida insegura.

7 Destacamos, Jesus, os que caem de tédio,

Que gastaram o tempo e o corpo sem proveito,

E são hoje doentes quase sem remédio

Na angústia sem razão que lhes oprime o peito.

8 Falamos dos que morrem na saudade,

Dos corações queridos que partiram

Para a imortalidade,

E tateiam chorando, ante a Vida Maior,

Vasos de cinza e pedra em derredor

Das lágrimas que vertem…

9 Falamos dos drogados,

Dos que largaram de servir,

Dos que se dizem desesperançados

Ante a luz do porvir;

10 Dos que afirmam que a fé

Hoje se guarda apenas em museus,

E proclamam, gritando desenfreados,

Que a ciência na Terra é a derrota de Deus.


11 É por isto, Senhor, que nós Te suplicamos:

Não nos deixes temer o vozeirão das trevas;

12 Da Infinita Bondade a que Te elevas,

Concede-nos a força da humildade

De modo a trabalharmos, dia a dia,

Em Teu reino de luz e de verdade.

13 Ajuda-nos, Senhor.

A esquecer-nos, a fim de acompanhar-Te,

Cooperando Contigo em qualquer parte.


14 Acolhe-nos no amor com que nos guardas,

Na condição de servos teus.

15 Porque, apesar de sermos pequeninos,

Encontramos, Senhor, em Teus ensinos,

A presença de Deus.

.Maria Dolores


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir