Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

A terra e o semeador — Emmanuel


4 n

O congelamento dos corpos e a experiência do velho Egito

Abrimos um parêntesis em nossa vida conturbada de todos os dias e o sorriso bom de Chico Xavier iluminou-nos o coração; suas palavras eivadas de verdades cristãs fizeram aflorar em nós o anseio de amar e compreender a vida, realizando o melhor dentro e fora de nós. Aqui Chico Xavier responde para você:


55 — FOLHA ESPÍRITA

P — Chico, como você vê o lançamento da Folha Espírita?

R — Reconheço em Folha Espírita sempre nova luz que se acende em nossos caminhos espirituais.


56 — FUNÇÃO DA DOUTRINA ESPÍRITA

P — O termo comunicação ganhou, recentemente, muita força entre os homens; no entanto, há pouco mais de um século é ensinamento constante nos livros espíritas. Tendo em vista esse caráter vanguardeiro do Espiritismo, qual seria a contribuição mais importante do movimento espírita na atualidade?

R — Estamos convencidos, segundo as afirmativas dos nossos Benfeitores Espirituais, que a mais elevada função da Doutrina Espírita é a de restaurar os ensinamentos de Jesus com as elucidações de Allan Kardec, para a felicidade real das criaturas.


57 — ASTRONÁUTICA

P — As sondas espaciais realizaram importantes investigações no sistema solar. Como o Plano Maior vê essas pesquisas?

R — A Astronáutica, na opinião de nosso caro Emmanuel, é a ciência bendita que convida o Homem para o estudo da grandeza do Universo.


58 — PSIQUIATRIA E FENÔMENOS PSÍQUICOS

P — A Medicina alcançará maiores êxitos, em futuro próximo, no campo da Psiquiatria? Os estudos neurológicos atuais vão contribuir para melhor entendimento dos fenômenos psíquicos?

R — Indiscutivelmente, a jornada é longa, mas a Ciência está sempre no encalço da verdade e, com a verdade, a Psiquiatria e escolas conexas alcançarão a imortalidade do Espírito, sublimando as próprias cogitações.


59 — CONGELAMENTO DE CORPOS E PERTURBAÇÕES ESPIRITUAIS

P — O congelamento de corpos imediatamente após a morte física — com vistas a um despertar na carne após alguns decênios ou séculos, isto é, quando a medicina houver descoberto remédio para os males físicos do congelado — trará perturbação maior ao Espírito desencarnado?

R — Marlene, transcrevo aqui o que estou ouvindo de nosso Emmanuel, a quem solicitei o esclarecimento preciso: “Sim, o congelamento do corpo ocupado pelo Espírito, em processo de desencarnação, pode retê-lo, por algum tempo, junto à forma física, ocasionando para ele dificuldades e perturbações. Isso, de algum modo, já sucedia no Egito Ancião, quando o embalsamamento nos retinha, por tempo indeterminado, ao pé das formas que teimávamos em conservar. Semelhante retenção, porém, só se verifica na pauta da lei de causa e efeito. E, quanto ao congelamento, se alguns dos interessados — por força de provação deles mesmos — retomarem o corpo frio a fim de reaquecê-lo, a ciência não pode assegurar-lhes um equipamento orgânico claramente ideal como seria de desejar, especialmente no tocante ao cérebro, que o congelamento indeterminado deixará em condições por agora imprevisíveis.”


60 — A TRAGÉDIA DO “JOELMA”

P — Chico, qual a mensagem para os familiares tão duramente atingidos na dolorosa tragédia do “Edifício Joelma”?

R— Compartilhamos do sofrimento de todos os nossos irmãos que ainda choram com o incêndio havido a 1º de fevereiro último, rogando a Jesus nos fortaleça a todos para compreendermos com segurança as Leis Divinas que nos regem a vida. A imortalidade é patrimônio de todos e com a fé na Sabedoria e na Bondade de Deus venceremos as nossas próprias lutas.


.Francisco Cândido Xavier

.Emmanuel



[9] Entrevista concedida à Marlene Rossi Severino Nobre, publicada na “Folha Espírita”, São Paulo, 18 de abril de 1974.


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir