Bíblia do CaminhoTestamento Xavieriano

Índice Página inicial Próximo Capítulo

Chico Xavier: O Primeiro Livro — Autores diversos

Parte III — Chico Xavier: Psicografia

21


Visão dos espaços

  1 Vastidões de beleza intraduzível,

  Fulgurações entre cósmicos flagelos,

  Ideações de fúlgidos castelos

  Onde mora a Beleza Indefinível.


  2 Ansiedades trágicas, supremas,

  Na formação das grandes nebulosas…

  Transubstanciações misteriosas

  Gerando os organismos dos sistemas.


  3 Focos de potentíssima atração

  Às moléculas e átomos dispersos,

  Nos elementos de elaboração

  De grandiosos e lindos universos.


  4 Luminosas esteiras de cometas,

  Formosos em elipses prolongadas,

  Graciosas figuras de planetas

  Emergindo das cósmicas camadas.


  5 Meteoros celestes, deslumbrantes,

  Nas excelsas alturas transcendentes,

  Onde vibram os sóis incandescentes,

  Asteróides e estrelas fulgurantes.


  6 Intensidade bela de harmonias

  Que agora sinto, vejo e que percebo,

  Grandiosidades do que eu não concebo

  Nos apogeus das hiperestesias.


  7 E, sobretudo, emanam das esferas

  Os equilíbrios das imensidades,

  O eterno canto de sublimidades,

  Clarões de luzes nas atmosferas…


  8 Sobre todas as coisas assombrosas,

  Fluidos e criações de pensamentos,

  Todas as maravilhas e portentos,

  Há uma luz entre as luzes mais radiosas.


  9 É o clarão poderoso, indestrutível,

  Que vem das profundezas do passado

  À luz de Deus, à força do Incriado

  Na exteriorização indescritível.


.Augusto dos Anjos



Na sessão de 28-02-1934.

Essa mensagem foi publicada originalmente em 1938 pelo LAKE e encontra-se no 26º capítulo do livro “Lira imortal


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir