Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Queda e ascensão da casa dos benefícios — Bezerra de Menezes — 2ª Parte


2


Definindo rumos

De mensagem recebida em 28.10.1949


1 Sofrendo, lapidaremos a individualidade para o banquete da ascensão; calando, ouviremos com perfeição a voz do Pastor que nos tomou ao despenhadeiro para o redil do trabalho edificante; agindo no bem de todos, cultivaremos a nossa própria felicidade, hoje e amanhã.


De mensagem recebida em 4.03.1951


2 Sabemos que a escola e o jardim, o gabinete e o laboratório, o lar e o asilo acompanham, com facilidade, os movimentos evolutivos do mundo, na feição exterior dos processos em que se metodizam; mas, a dor, meu amigo, é a mesma de todos os tempos. A discórdia e a perturbação, o remorso e o arrependimento, a ansiedade e a angústia não variaram na superfície da Terra até agora.

3 Em razão disso, não podemos reagir contra a ordem abençoada que o Alto estabeleceu para a nossa casa de amor cristão.


De mensagem recebida em 10.09.1953


4 O mundo pode apresentar variadas mudanças na configuração externa da vida, mas o sofrimento é o mesmo, a dor não acusa modificações no curso dos séculos e — por que não dizer? — também as nossas paixões permaneceram intactas no escoar de milênios, para somente se transformarem agora em boa vontade e esforço construtivo, depois da inspiração de Jesus, que nos estendeu misericordiosos braços no despenhadeiro.


5 Estejamos convencidos, porém, de que a nossa boa vontade é credencial de auxílio mais amplo do Céu, tanto quanto a nossa inércia espiritual representa fator de atraso no socorro divino, que, às vezes, por preguiça ou rebeldia, teimamos em não receber.


De mensagem recebida em 10.03.1954


6 Um grupo espírita é uma equipe de Jesus em ação. Equipe em que somente o propósito do Mestre Divino prevalece, na produção de amor e luz a que todas as expressões do Evangelho são chamadas.


De mensagem recebida em 24.04.1957


7 Procuremos no trabalho que o Senhor nos reserva a posição de serviço que nos é própria, nela buscando a nossa felicidade de obedecer ao Celeste Orientador.

8 Nem queixas, nem exigências. Nem deserção nem exclusivismo. Nem lamentação que é indisciplina, nem exame precipitado do concurso alheio que redunda em desordem.


9 Ajudem-se, ajudando-nos. Nossos braços e nossas mãos no esforço do bem são instrumentos para que a bondade do Cristo se expresse no amparo a nós mesmos.


De mensagem recebida em 10.12.1966


10 Renovar caminhos. Conquistar instrumentação de trabalho. Adquirir oportunidade de dispor para enriquecer as oportunidades de servir. Nesse sentido daremos tudo de nós.


De mensagem recebida em 28.10.1949


11 Evitar a incursão dos vermes, aparentemente insignificantes, da vaidade e do orgulho, do desamor e da indiferença, na leira de nossa lavoura evangélica; adubar a plantação de nossos ideais superiores e proteger os grelos tenros da boa vontade para que, em breve, possamos cooperar, mais positivamente, na provisão de paz e luz dos celeiros terrestres, constituem imperativos de nossa tarefa.


De mensagem recebida em 6.02.1951


12 A hora é de renovação e, por isso mesmo, de lances sacrificiais para cada um de nós; contudo, não temamos os percalços naturais do roteiro de quantos trabalham e servem, e avancemos de almas centralizadas naquele que nos contempla no monte da ressurreição, convidando-nos à glória da cruz.


De mensagem recebida em 11.07.1952


13 Na intimidade de nossa embarcação de amor esperamos a continuação dos nossos velhos princípios de compreensão e solidariedade, serviço e bom ânimo, fé e auxílio mútuo, fortaleza e humildade.


De mensagem recebida em 10.09.1953


14 Aqui tenho aprendido que a única riqueza trazida do mundo é aquela que entesouramos no ato de ajudar para o bem.


De mensagem recebida em 20.06.1964


15 Agora a tarefa adquire novas perspectivas, novos horizontes se desdobram. Compreendemos nós todos que estamos à frente de um mundo conturbado por extremas transições. Cada casa especialmente consagrada à Obra do Cristo e, muito particularmente as que se vinculam ao Espiritismo Cristão, sofrem hoje golpes e provações que é necessário superar, não apenas considerando a grandeza da Causa da Humanidade e do Evangelho, mas também os nossos próprios compromissos. E como se ventania arrasadora fustigasse, no mar das experiências humanas, aquelas embarcações que transportam os tesouros da luz espiritual.


Bezerra de Menezes


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir