Bíblia do CaminhoTestamento Xavieriano

Índice Página inicial Próximo Capítulo

Relicário de luz — Autores diversos


58


Na luz do bem

  1 Em plena cova escura,

  Desce a mão generosa

  Do operário do pão…


  2 Enquanto se faz ele

  Condutor da semente,

  Recebe sobre o rosto

  Os borrifos do charco.


  3 E vermes asquerosos

  Que residem no pântano

  Atiram-se-lhe aos dedos,

  Tentando corromper-lhe

  O sangue nobre e puro.


  4 Mas, longe de temer

  Os golpes da maldade,

  Enxuga, forte e humilde,

  Os salpicos de lama…


  5 E, suando, a cantar,

  Prossegue em seu trabalho,

  Porque sabe e confia

  Que a semente, amanhã,

  Será beleza e flor,

  Ramaria e alimento,

  Para a vida abundante

  A estender-se na Terra…


  6 Assim, também no mundo,

  Se procuras plantar,

  No campo da virtude,

  Sofrerás, com certeza,

  Os assédios do mal,

  Através da calúnia,

  Da miséria ou da sombra!…


  7 O lodo não perdoa

  Quem lhe arremessa luz

  Aos abismos do seio…


  8 Mas, se tens clara fé,

  Na grandeza do bem,

  Cultiva, sem cessar,

  A bondade fraterna

  E o futuro feliz

  Bendirá teu concurso,

  Descerrando-te ao ser,

  Largo e lindo horizonte,

  Em cuja glória excelsa,

  Encontrarás caminho,

  Ditoso e resplendente,

  Para o retorno ao Lar

  Da Alegria Sem fim…


.Rodrigues de Abreu


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir