Bíblia do CaminhoSúmulas Biográficas

Índice Página inicial Próximo Capítulo

Adelino Fontoura


Blue bar


ADELINO da FONTOURA Chaves — Poeta, contista, teatrólogo. Transferindo-se da Atenas Brasileira para o Rio de Janeiro, cedo percebeu A. Fontoura que nascera para o jornalismo. Trabalhou com Artur Azevedo na Gazetinha e com Lopes Trovão no Combate, e foi agente, em Paris, da Gazeta da Tarde. Patrono da cadeira n.° 1 da Academia Brasileira de Letras e da cadeira n.° 38 da Academia Maranhense de Letras. Autor de “Beatriz”, “Celeste”, “Atração e Repulsão” e tantos outros sonetos famosos, “é ele” — assinala Múcio Leão (in Dispersos, pág. 12) — “o caso único de um patrono de Academia que não tem nenhum livro publicado”. (Axixá, Maranhão, 30 de Março de 1855* — Lisboa, Portugal, 2 de Maio de 1884.)

(*) Sobre o ano do seu nascimento existe dúvida. Fernão Neves, em sua Academia Brasileira de Letras, Notas e Documentos para a sua História, e Velho Sobrinho, em Dicionário Biobibliográfico Brasileiro, indicam o ano de 1855. Artur Mota, em seus Vultos e Livros (1ª Série. Monteiro Lobato. S. Paulo, 1921), indica o de 1859.” (Múcio Leão, op. cit. pág. 7.)

Registamos a data conforme a Antologia da Academia Maranhense de Letras, pág. 78. (Ani)


.

Abrir