Bíblia do Caminho Súmulas Biográficas

Índice Página inicial Próximo Capítulo

Arsênio Palácios


Poeta, teatrólogo, crítico de arte, filósofo, etc., era Arsênio Palácios um talento fulgurante e um verdadeiro “artífice da Beleza”. Colaborou em grande número de jornais e revistas do Brasil, da Argentina e do Uruguai, trabalhando por um maior intercâmbio cultural sul-americano. “Sensibilidade fina e esquisita,” — escreveu Mário Júlio Silva, in Ant. Poetas Paul., pág. 7 — “costumava vestir os seus versos com a roupagem inédita da sua alma cheia de doçura.” Foi diretor de Giesta, revista de artes e letras de S. Paulo. Colaborou com Veiga Miranda na revista O Comentário. Realizou grande número de traduções do castelhano. Foi grande amigo de Félix de Carvalho, outro ilustre poeta paulista. Luís Correia de Melo, de cujo Dic. de Aut. Paulistas (página 450) recolhemos alguns desses dados, informa, ainda, que o poeta faleceu tragicamente. (São Paulo, Est. de São Paulo, 30 de Abril de 1899 — São Paulo, SP, 8 de Novembro de 1932.)

BIBLIOGRAFIA: Almas Populares, sainete lírico; Vibrações, versos; A Carta, monólogo; Breve Elogio das Cores; Antologia de Poetas Paulistas, de parceria com Mário Júlio Silva; etc. (Ani)


.

Abrir